Início
O Site
Colaboradores
Rodeios
Resultados
Poesias 1
Poesias 2
Poesias por Festival
Poesias Urbanas
Meia Canha
Encontro de Poesias
Livros
Fotos

Visitante Nº

Desde Março de 2002



Resultados da
IV Tertúlia Maçônica


Festival Querência Amada
de Rolante
Resultados

 

Livros:

Livros:

 

Quando Floresce a Poesia – Jurema Chaves

Martins Livreiro Editora – 2011

Informações e Contatos: 51 9945-0077

Juremacha@terra.com.br  

 

Amor à Terra (trecho)

 

“O calor secando o pranto da noite

Que molhou os campos e beijou as flores

As gotas de orvalho que o sol, docemente

Com seus beijos quentes fez nascer amores!”

 

Lua Menina (trecho)

 

Sou vento xucro do norte

Sou a doçura da brisa

Sou a cultura que enraíza

Carícias de minuano

Sou a candura da sanga

E o sabor da pitanga

A sonhar meus verdes anos!

 

 ***

 

Tropa de Anseios – Sebastião Teixeira Corrêa

 

Escancarou-se a porteira e Chega a “Tropa de Anseios”  em pleno  rigor do inverno, uma fantástica obra cultural, que a muito era esperada. - “Um manifesto em defesa deste chão”, do Poeta Sebastião Teixeira Corrêa.

- Um Livro com  48 poesias - Martins Livreiro Editor

- Um Cd com 10 poesias Coletânea dos Festivais, trazendo na interpretação grandes nomes, Como: Pedro Jr da Fontoura, Valdemar Camargo, Jadir Oliveira, Loresoni Barbosa, Carlos Weber, Tônia Marisa Frizzo, Zanildo Nascimento, Roque Picolotto, Robson Terres e Anderson Teodoro de Lima.

 

Sebastião Teixeira Corrêa, natural de São José do Ouro  RS,  reside atualmente em Caxias do Sul, onde exerce suas atividades profissionais junto a Secretaria Municipal do Meio ambiente. Seus versos refletem a sua forte ligação ao campo e as causas sociais.   É fundador da Querência da Poesia Xucra de Caxias do Sul, Membro da Casa do Poeta Rio-Grandense e da Estância da Poesia Crioula.

 

Trechos de Poemas

 

“Dos Memoriais de uma porteira aberta”

 

“Escancarou-se a porteira

dos campos de minha infância

para que a tropa judiada

buscasse novo horizonte,

novos rumos, nova aguada.

Talvez um novo destino

nos alolargos da estrada”.

  

Divulgação Querência/Lauro Teodoro

Contatos: e-mail do autor sebastiaoteixeiracorrea@hotmail.com

 

Aquisição da Obra com a Querência da Poesia Xucra – Caxias do Sul

Contatos:com Marta 54-99485462  e-mail: mrosa@caxias.rs.gov.br

 

 ***

 

Uma Janela Chamada Saudade - Marco Antonio Dutra

Clube Literário de Gavataí

Telefone: 51 3490-2324

Ausência de Alma Campeira (trecho)

 “Um campeiro meus senhores,

é muito mais que estar.

É ter nascido no campo

e crescido junto das lides,

desde o mais simples trabalho,

ao mais rude dos ofícios”

 

Destino de Um domador (trecho)

 

“E aquele ginete moço

que nem o tempo enraizou.

Pois tinha olhos plantados

para o verdor das campinas

sempre a campear os ventenas

para moldar nos arreios”

 

 

Página Atualizada em 19/09/2013

"O Campo, lentamente se perfuma, para o peão que cresceu sobre o arreio, e na vida de um guri, tornou-se esteio, JUNTANDO RIMAS pobres, uma a uma"

Versos para um Quarto de Lua - Lauro Antônio Correa Simões